domingo, 5 de maio de 2013

- Ás de Copas -




"Ás de Copas" vai contar a história de Bernardo, um rapaz de 25 anos, que trabalha na Gráfica do Pai e faz Faculdade. Nas suas férias de Dezembro, ele encontra o grande amor de sua vida - PAULO.

Paulo caiu, literalmente, no colo de Bernardo em uma noite numa praia de SP, quando brincava com outros amigos de pega-pega. Esse moço é envolvido com drogas e eis o grande "clímax" de toda a história.
Por seu envolvimento com drogas, o amor entre Bernardo e Paulo encontra algumas dificuldades e várias idas e vindas.



É um romance gay, mas não quero e nem vou ficar com clichês de luta pelos direitos, casamento gay, preconceito e todos os mimimimis que envolvem esse assunto. Em "Ás de Copas" não vou ficar explorando o gay caricato, a bicha depressiva e agredida na rua. Não vou ficar jogando sangue na cara do leitor e uma cartilha de direitos homossexuais. Nada de gay reprimido e triste por ser gay, não aceito pela sociedade, apontada por fanáticos Religiosos! Nada disso. Chega, né? Existem gays muito bem resolvidos e felizes no mundo SIM!
Vai ser apenas um romance protagonizado por um casal de homens, apenas isso!



O livro será narrado em primeira pessoa, então vai parecer que sou EU mesmo contando uma história ali. Mas não sou eu. Claro que tem muito dos meus sentimentos ali, mas não são coisas que eu vivi, entende? Claro que, em alguns momentos, quando o Bernardo está muito nostálgico, por exemplo, o personagem e autor se confundem... Mas, ainda assim, não é uma "auto-biografia" não.
Então, aguardem... 
Tem livro novo chegando por aí... 


domingo, 6 de janeiro de 2013

Se eu pudesse voltar no tempo... - por Thiago Assoni


Se eu pudesse voltar no tempo?
Ah, eu mudaria tudo, mas não faria nada diferente.
Ou faria, sei lá...

Se eu pudesse voltar no tempo, eu queria ser de novo uma criança. Viver sem aquela preocupação rotineira que temos. Essa correria, onde nunca tem tempo pra sorrir e ser feliz. Sempre precisando de dinheiro pra tudo. O trânsito incomoda, a música irrita, falsidade dá nos nervosos... Ah, como é bom ser criança. Mesmo essas de hoje em dia, já tão espertinhas, ainda têm uma inocência deliciosa. E isso seria incrível ter de volta.

Se eu pudesse voltar no tempo, eu iria pra escola de novo. Eu ia mostrar tudo o de melhor que eu nunca mostrei! Eu ia ler mais, zoar mais. Iria fazer mais amizades, curtir coisas que eu deixei pra lá... Eu ia ser eu mesmo, mas não sempre o mesmo.

Se eu pudesse voltar no tempo, voltaria no momento exato onde meu coração foi mortalmente ferido e me faria de novo um dos últimos românticos. É muito triste e dolorido se ver incapaz de amar alguém, sentir-se um buraco negro engolindo uma galáxia inteira... As pessoas te julgam como insensíveis, te cobram coisas que você já não sabe mais como fazer... Ninguém consegue entender, mas eu não as culpo por isso. Afinal, deve ser horrível pra quem ainda ama ver alguém tão frio quanto eu.

Se eu pudesse voltar no tempo...
Curtiria mais Legião Urbana, escreveria uma carta para o Kurt Cobain, tentando evitar sua morte. Diria pra Xuxa tomar cuidado com o cenário dela. Hehehehehe
Amy Lee e Ben Moody jamais se separariam, Tarja Turunen ainda seria do Nightwish...
Não teria votado na Dilma. Talvez eu desviasse a rota dos aviões das Torres Gêmeas pra Brasília.
Talvez...

Ah, seu eu pudesse voltar no tempo eu faria tudo de novo!